Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

SEUL (Reuters) - A China expulsou 32 missionários cristãos sul-coreanos, disse uma autoridade do governo sul-coreano neste sábado, em meio a tensões diplomáticas entre os dois países por conta da planejada implantação de um sistema de defesa de mísseis norte-americano no Sul.

Os 32 estavam baseados na região de Yanji, no nordeste da China, perto da fronteira com a Coreia do Norte, muitos dos quais haviam trabalhado no país há mais de uma década, segundo a mídia sul-coreana.

O Ministro das Relações Exteriores da Coreia do Sul afirmou na sexta-feira ter informado grupos cristãos sobre o caso dos missionários, acrescentando que eles foram expulsos em janeiro.

O Ministério afirmou ter aconselhado os grupos sobre a importância de obedecer as leis e costumes das áreas onde trabalham.

(Reportagem de Jack Kim e Ju-min Park)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters