Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

GENEBRA (Reuters) - A China detectou uma evolução no vírus de gripe aviária H7N9 que é capaz de provocar sérias doenças em aves e requer monitoramento de perto, disse a Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta terça-feira.

Amostras do vírus retiradas de dois humanos infectados foram injetadas em aves em laboratório e se tornaram "altamente patogênicas" para os animais, disse a OMS.

Mas essa designação se aplica somente a aves, não humanos, disse o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier, e não há evidência de que as mudanças no vírus afetaram sua habilidade de se propagar entre humanos.

Um total de 304 novos casos de infecções humanas confirmadas em laboratório foram reportados na China continental entre 19 de janeiro e 14 de fevereiro, além de 36 mortes, disse a OMS em sua atualização mais recente, na segunda-feira.

A evolução do vírus pode significar que a doença vai ficar mais aparente em alguns bandos se as aves começarem a morrer, facilitando a detecção e o controle.

"Essa é a primeira vez que essas mudanças foram detectadas. Esses são os únicos dois casos na província de Guangdong, na China. Até agora, não houve relatos de mudanças similares em outros lugares", disse Lindmeier.

(Por Stephanie Nebehay)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters