Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Refugiados Rohingya retornam para cabana em campo de refugiados não registrado em Cox’s Bazar, Bangladesh. 10/02/2017 REUTERS/Mohammad Ponir Hossain

(reuters_tickers)

Por Nurul Islam

COX'S BAZAR, Bangladesh (Reuters) - Um ciclone atingiu nesta terça-feira campos de refugiados em Bangladesh que abrigavam milhares de muçulmanos rohingya de Mianmar que fugiram da violência em seu país, enquanto autoridades retiraram ao menos 350 mil cidadãos de Bangladesh do caminho da tempestade.

O ciclone Mora chegou às ilhas de Saint Martin e Teknaf, no distrito costeiro de Cox’s Bazar, em Bangladesh, onde autoridades disseram que cerca de 200 mil pessoas foram removidas para abrigos. No distrito de Chittagong, aproximadamente 150 mil pessoas foram retiradas.

A área de fronteira também abriga campos de refugiados para muçulmanos rohingyas que fugiram de sua terra natal no noroeste de Mianmar.

Shamsul Alam, um líder da comunidade rohingya, disse à Reuters que o dano nos campos foi severo, com quase todas as 10 mil cabanas em Balukhali e Kutupalong destruídas.

"A maior parte das casas temporárias dos campos foi devastada", disse Alam.

Omar Farukh, um líder da comunidade do acampamento de Kutupalong, disse que as condições são catastróficas: "Agora nós estamos ao ar livre".

O líder do distrito de Cox’s Bazar, Mohammad Ali Hussin, disse que ao menos 15 mil casas na região foram destruídas e que ele tinha relatos não confirmados de três pessoas mortas e dezenas de feridos, incluindo diversos refugiados rohingya.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters