Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - A coalizão liderada pelos Estados Unidos que combate o Estado Islâmico disse nesta sexta-feira que não tem nenhuma evidência concreta sobre se o líder máximo do grupo, Abu Bakr al-Baghdadi, está morto ou vivo, mas minimizou qualquer importância que ele possa ter nos campos de batalha no Iraque e na Síria.

"Nós certamente sabemos que se ele ainda está vivo, nós presumimos que ele não esteja sendo capaz de influenciar o que está acontecendo atualmente em Raqqa ou Mosul ou em geral no Estado Islâmico, na medida que eles continuam a perder seu califado físico", disse o porta-voz da coalizão, o coronel do Exército dos EUA Ryan Dillon, durante uma coletiva de imprensa no Pentágono.

"Tendo dito isso, nós também não temos nenhuma evidência concreta sobre se ele está ou não morto."

(Reportagem de Phil Stewart)

Reuters