Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Líder dos Verdes, Cem Ozdemir, discursa durante evento em Viena, na Áustria 13/10/2017 REUTERS/Dominic Ebenbichler

(reuters_tickers)

BERLIM (Reuters) - Uma coalizão tripartite entre os conservadores da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, o Partido Democratas Livres (FDP) e os Verdes ainda está distante, apesar de um acordo para não elevar a dívida nacional, disse o líder dos Verdes nesta quarta-feira.

Na terça-feira, políticos dos três blocos que tentam formar uma combinação inédita no governo nacional concordaram em não aumentar o montante da dívida para financiar cortes de impostos, subsídios e investimentos desejados.

Mas o líder dos Verdes, Cem Ozdemir, disse à rádio Deutschlandfunk: "Enquanto nem tudo for acordado, nada ainda foi acordado definitivamente. Ainda há um longo caminho a percorrer", afirmou, acrescentando que continuam existindo grandes obstáculos.

No site dos Verdes, Ozdemir disse que os parceiros em potencial de uma coalizão "Jamaica" --assim chamada porque as cores dos partidos correspondem às da bandeira jamaicana-– concordaram em não levar adiante os planos do governo anterior de reforçar os gastos com a defesa.

"Conseguimos fazer com o que planejamento financeiro de médio prazo seja desenvolvido conjuntamente", disse Ozdemir. "O plano financeiro da grande coalizão, que previa elevar o orçamento da defesa, não é a base comum".

(Por Gernot Heller e Hans-Edzard Busemsann)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters