KABUL (Reuters) - Um importante comandante do Estado Islâmico foi morto no Afeganistão durante um ataque, afirmaram neste sábado forças norte-americanas no país. 

Khetab Emir foi morto em um ataque em 10 de janeiro, na província de Nangarhar, no leste, disse o tenente Ubon Mendie, porta-voz das forças dos EUA baseadas no Afeganistão.

Emir, que era conhecido por vários nomes, facilitou ataques notórios e forneceu armas e materiais para explosivos a militantes do Estado Islâmico, disse Mendie, em um comunicado.

"Sua morte ajuda a proteger afegãos inocentes de futuros ataques do Estado Islâmico e enfraquece sua presença em Nangarhar", disse Mendie.

Militantes do Estado Islâmico desenvolveram um reduto na província na fronteira leste do Afeganistão com o Paquistão e se tornaram um dos grupos militantes mais perigosos do país. 

A afiliada local linha-dura do grupo, conhecida como Estado Islâmico Província de Khorasan (ISKP), em referência a um antigo nome da região que inclui o Afeganistão, está ativa desde 2015, lutando contra o Talibã e forças estrangeiras no Afeganistão.

A luta contra o Estado Islâmico e outros grupos militantes, como a Al Qaeda e o Talibã, está no coração da missão antiterrorismo liderada pelos EUA e sendo conduzida ao lado da operação Apoio Resoluto, com o objetivo de treinar e a aconselhar forças de segurança do Afeganistão. 

(Reportagem de Rupam Jain)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.