Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE (Reuters) - O Exército sírio e as milícias aliadas entraram em confronto com os rebeldes perto de Damasco no domingo, ameaçando impossibilitar os reparos planejados para uma estação de bombeamento que fornece água para a maior parte da capital, disse uma entidade de monitoramento da guerra.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos disse que o Exército e a milícia libanesa aliada Hezbollah fizeram avanços contra os rebeldes na região de Wadi Barada. Intensos combates ocorreram nos arredores da cidade Ain al-Fija, onde o sistema hídrico está localizado, informou a entidade de monitoramento britânica.

Wadi Barada, um vale montanhoso noroeste de Damasco, tornou-se uma importante frente de batalha na guerra da Síria, e os danos para a instalação causou severa falta de água na capital desde o início do ano.

O governador da província de Damasco disse na sexta-feira que engenheiros haviam entrado em Ain al-Fija para reparar a estação de água, como parte de um acordo mais amplo que incluía a saída de alguns rebeldes de Wadi Barada e um acordo com outros que permaneceriam ali.

Mas o plano foi comprometido na noite de sábado, depois que homens armados mataram o chefe de uma equipe de negociação que supervisionava o acordo e reparos, disse o Observatório. Combatentes dos dois lados acusaram-se mutuamente de assassinar o funcionário, que assumiu o posto há apenas um dia.

(Por Ellen Francis)

(Raquel Stenzel)

Reuters