Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - Membros do Comitê de Inteligência da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos disseram nesta quinta-feira que querem que Carter Page, um ex-assessor de política externa da campanha do presidente Donald Trump, entregue mais documentos, a medida em que avançam as investigações sobre a influência russa na eleição de 2016.

"Estamos colocando ele em aviso de que precisa cumprir a intimação", disse o deputado republicano Mike Conaway, que lidera a investigação do comitê, a repórteres.

Page se encontrou com membros do comitê da Câmara nesta quinta-feira por cerca de sete horas, após o painel intimá-lo a testemunhar.

Membros do Comitê deixando a sessão disseram que Page havia respondido suas perguntas durante a longa sessão, mas que ele se recusou a entregar todos os documentos que queriam.

    Page não falou com a imprensa quando seguia para a sessão ou quando a deixou. Ele se encontrou com o comitê a portas fechadas, mas o painel informou que irá divulgar publicamente uma transcrição do testemunho em três dias.

    O Comitê de Inteligência do Senado também emitiu uma intimação para Page em sua investigação sobre como a Rússia pode ter influenciado a campanha presidencial norte-americana de 2016 e se houve algum conluio entre a campanha de Trump e Moscou.

    A Rússia nega tal atividade e Trump disse repetidamente que não houve conluio.

 

(Reportagem de Patricia Zengerle)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters