Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

PARIS (Reuters) - A condição do homem que levou tiros e ficou gravemente ferido do lado de fora do museu do Louvre após atacar soldados franceses com um par de facões está melhorando, e ele está fora de perigo, disse o escritório da procuradoria da França neste sábado.

O homem de 29 anos, um egípcio, foi identificado por fontes de segurança como Abdullah Reda al-Hamamy. Ele foi atingido por diversos disparos no abdômem na sexta, após o que o presidente francês François Hollande descreveu como um ataque terrorista.

A condição do homem teve uma "marcante melhoria", disse um oficial no escritório da procuradoria.

"A vida dele não está mais em risco".

Um soldado ficou levemente ferido no incidente, registrado próximo à entrada do museu, que voltou a abrir neste sábado.

O responsável pelo ataque carregava também uma mochila que continha latas de tinta em spray, mas não explosivos, disse a polícia.

(Por Laurence Frost)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters