Navigation

Condição do papa emérito Bento "não é particularmente preocupante", diz Vaticano

Papa emérito Bento 16 fala com seu secretário pessoal no aeroporto de Munique antes de partir de volta para Roma 22/06/2020 Sven Hoppe/Pool via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. agosto 2020 - 20:05

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O Vaticano, ao responder uma reportagem de jornal alemão de que o papa emérito Bento 16 estaria gravemente doente, afirmou na segunda-feira que a condição "não é particularmente preocupante" e que ele que está superando uma doença dolorosa, mas não grave.

O esclarecimento veio horas depois de o biógrafo de Bento, Peter Seewald, ter despertado alarme ao dizer ao Passauer Neue Presse que ele havia achado o papa emérito de 93 anos excepcionalmente frágil quando o visitou no sábado.

Seewald disse que Bento, que está com problemas de saúde há algum tempo, agora sofre de herpes zóster, uma infecção viral que causa erupções dolorosas e é comum entre idosos.

"As condições de saúde do papa emérito não são particularmente preocupantes, tirando o fato de ser um homem de 93 anos que está superando a fase mais aguda de uma doença dolorosa, mas não grave", afirmou o comunicado.

Seewald declarou que a voz de Bento é quase inaudível --repetindo algo que outros visitantes disseram há meses-- e que o papa emérito disse a ele que poderia voltar a escrever se recuperasse suas forças.

Em junho, Bento, que vive em um antigo convento nos jardins do Vaticano, deixou a Itália pela primeira vez desde sua renúncia em 2013 para uma visita de despedida a seu irmão mais velho, Georg, na Baviera. Georg Ratzinger morreu em 1 de julho, aos 96 anos. Os dois irmãos foram ordenados sacerdotes no mesmo dia em 1951.

(Reportagem adicional de Thomas Seythal)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.