Reuters internacional

Por Ahmed Elumami

TRÍPOLI (Reuters) - Confrontos pesados entre facções rivais irromperam na capital da Líbia, Trípoli, nesta sexta-feira, com barulhos de explosões e de artilharia pesada sendo ouvidos desde o início da manhã.

O conflito parece ter sido causado por uma investida para recuperar território por parte de grupos armados ligados a um autodeclarado, com tendência islamita, "governo nacional de salvação" que foi estabelecido em 2014.

Essa administração tem sido em grande medida ofuscada pelo Governo de Acordo Nacional (GNA) apoiado pela ONU, que chegou a Trípoli no ano passado, mas continua atraindo apoio armado, especialmente da cidade de Misrata.

O GNA tem lutado para exercer sua autoridade em Trípoli e outras áreas, e em controlar as milícias que detinham o poder na Líbia desde a revolta de 2011 no país.

Um terceiro governo sediado no leste da Líbia e alinhado com o comandante militar Khalifa Haftar rejeitou o GNA.

Os confrontos vem após um período de calmaria relativa em Trípoli desde março, quando grupos armados alinhados com a GNA expulsaram facções rivais dos bairros centrais.

Reuters

 Reuters internacional