Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina concedeu aprovação legislativa definitiva a um projeto de lei que legaliza o óleo de cannabis para uso medicinal e permite que o governo federal cultive maconha para fins de pesquisa e terapia.

A medida irá se tornar lei assim que for sancionada pelo presidente argentino, Mauricio Macri, cujo partido patrocinou o projeto de lei aprovado na quarta-feira.

"Trinta por cento dos epiléticos não reagem à medicação tradicional", disse a doutora Ana María García Nicora, que chefia o grupo Cannabis Medicinal da Argentina, a uma televisão local depois da votação final do Senado sobre a iniciativa.

"Minha filha tem epilepsia há 24 anos e esta é uma opção para ela", disse.

O Chile e a Colômbia adotaram leis semelhantes, e o vizinho Uruguai foi mais longe e legalizou a maconha para fumo na tentativa de afastar os criminosos.

Um projeto de lei pedindo a liberação do óleo de cannabis está tramitando no Congresso do Peru.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu a primeira licença do país para a venda de um spray oral derivado da maconha destinado ao tratamento de esclerose múltipla.

(Por Maximiliano Rizzi)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters