Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

TEGUCIGALPA (Reuters) - O Congresso hondurenho decidirá em 2 de dezembro se devolve ou não o poder ao presidente Manuel Zelaya, o que significa que a definição ficará para depois das eleições gerais deste mês, disse nesta terça-feira o presidente do Congresso, José Saavedra.
Em entrevista a uma rádio local, ele afirmou que o Congresso deve receber na semana que vem um parecer da Corte Suprema e do Ministério Público a respeito da restituição do presidente, deposto em um golpe militar em 28 de junho.
"Decidimos convocar sessões para o próximo 2 de dezembro para tocar no ponto 5 do acordo Tegucigalpa-San José", disse o parlamentar, referindo-se ao fracassado acordo para supostamente permitir a restituição de Zelaya, firmado no fim de outubro com intermediação dos Estados Unidos.
O artigo quinto do acordo se refere à possibilidade de que o Congresso restitua o poder a Zelaya, desde que a Corte Suprema de Justiça se manifeste favoravelmente.
Zelaya, abrigado desde setembro na embaixada do Brasil em Tegucigalpa, já disse que o acordo está morto e que não aceitará outra fórmula para devolvê-lo ao poder, pois isso equivaleria a acobertar o gole militar.
(Reportagem de Gustavo Palencia)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters