Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE (Reuters) - O chefe da delegação iraniana presente às conversas sobre a paz na Síria disse nesta quinta-feira que as negociações em Astana estão enfrentando dificuldades e as atribuiu à oposição, relatou a rede de televisão Al Manar, do grupo libanês Hezbollah.

O delegado disse ser importante permanecer no "caminho certo" durante as conversas, que tiveram início na capital do Cazaquistão nesta quinta-feira, um dia depois do planejado originalmente devido à chegada atrasada dos negociadores dos rebeldes sírios.

A Rússia, que apoia o governo do presidente da Síria, Bashar al-Assad, e a Turquia, que apoia os rebeldes, estão mediando as negociações. Na primeira rodada das conversas de Astana, ocorrida em janeiro, a Rússia, a Turquia e o Irã, outro aliado de Assad, reafirmaram o frágil cessar-fogo atualmente em vigor entre os insurgentes e Damasco.

O cessar-fogo vem sendo violado constantemente e cada lado culpa o outro, enquanto os combates com grupos jihadistas como o Estado Islâmico, que não estão incluídos na trégua, continuam.

As delegações da Síria e dos rebeldes que compareceram à reunião de janeiro se recusaram a negociar diretamente umas com as outras ou a assinar qualquer documento naquela ocasião.

Negociações mediadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra devem começar na próxima semana.

(Por John Davison)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters