Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Francois Murphy

VIENA (Reuters) - A Coreia do Norte acelerou seus esforços para produzir partes de um novo reator nuclear que está construindo, enquanto continua a operar o principal já existente, que fornece combustível para suas bombas atômicas, disse o órgão de fiscalização nuclear da ONU em relatório anual, nesta sexta-feira.

A Coreia do Norte conduziu dois testes nucleares e dezenas de testes de míssil desde o início do ano passado, desafiando potências mundiais e levantando temores sobre um possível conflito na fortemente militarizada península coreana.

Um teste de míssil no mês passado colocou os Estados Unidos no alcance. Pyongyang depois disse que planejava lançar mísseis contra o território norte-americano no Pacífico de Guam, enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que todas as ameaças seriam enfrentadas com "fogo e fúria".

Não ficou claro se Pyongyang é capaz de reduzir uma bomba nuclear o suficiente para colocá-la no topo de um míssil, e acredita-se que eles ainda não conseguem proteger a ogiva nuclear do calor gerado quando um míssil volta a entrar na atmosfera da Terra.

Seus esforços para produzir o material para bombas nucleares, entretanto, prosseguiram, disse a Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA), em relatório para sua conferência geral anual.

A IAEA não tem acesso à Coreia do Norte e monitora suas atividades principalmente por imagens de satélite.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters