Reuters internacional

SEUL (Reuters) - A Coreia do Norte acusou autoridades norte-americanas neste domingo de terem “assaltado” seus diplomatas no aeroporto John F. Kennedy em Nova York, confiscando forçadamente um pacote diplomático, o que fez com que o país levantasse questões sobre a cidade ser sede das Nações Unidas.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte disse que uma delegação do país que retornava após uma conferência nas Nações Unidas sobre os direitos dos portadores de necessidades especiais “foi literalmente assaltada” no aeroporto John F. Kennedy em um “ato ilegal e hediondo de provocação”.

“Diplomatas de um Estado soberano estão tendo pacotes diplomáticos roubados no meio de Nova York, onde a sede das Nações Unidas está localizada e que serve  como local para reuniões internacionais, incluindo a Assembleia Geral das Nações Unidas”, disse o porta-voz.

Isto claramente mostra que os EUA são um Estado criminoso e sem lei”, disse o porta-voz, em comentários divulgados pela agência de notícias oficial da Coreia do Norte, a KCNA.

O Departamento de Estado e a Casa Branca não tinham comentários imediatos sobre a declaração norte-coreana.

(Por Jack Kim)

Reuters

 Reuters internacional