Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

SEUL/WASHINGTON (Reuters) - A Coreia do Norte, desafiando pedidos para que controle seu programa armamentista, disparou um míssil balístico que atingiu o mar perto da Rússia neste domingo, dias após o novo líder da Coreia do Sul ter assumido, comprometendo-se a engajar Pyongyang em um diálogo.

O Comando Militar dos Estados Unidos no Pacífico disse que estava avaliando qual o tipo de míssil disparado, mas que “não era consistente com um míssil balístico intercontinental”. A avaliação de ameaça dos EUA não se alterou no ponto de vista da segurança nacional, disse uma autoridade norte-americana.

Uma autoridade dos EUA, falando em condição de anonimato, disse que o míssil aterrissou 97 km ao sul da região de Vladivostok, na Rússia, levando a Casa Branca a notificar Moscou em uma declaração sobre o incidente.

“Com o míssil caindo tão perto do solo russo – na verdade, mais próximo da Rússia do que do Japão – o presidente não imagina que a Rússia esteja satisfeita”, disse a Casa Branca, referindo-se ao presidente dos EUA, Donald Trump.

(Por Ju-min Park e Idrees Ali)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters