Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MOSCOU (Reuters) - Políticos das Coreias do Sul e do Norte não realizarão conversações diretas na Rússia na segunda-feira a respeito do programa nuclear e de mísseis de Pyongyang, apesar de participarem do mesmo evento e terem sido instados por Moscou a dialogar, disseram agências russas de notícias neste domingo.

Valentina Matviyenko, representante da câmara alta do Parlamento russo, deve discutir a crise dos mísseis em conversas separadas com um vice-chefe do parlamento da Coreia do Norte e com o chefe do parlamento da Coreia do Sul nos bastidores de um congresso de parlamentares em São Petersburgo nesta segunda-feira.

Mas a agência de notícias RIA citou no domingo Piotr Tolstoi, vice-presidente da câmara baixa russa, e um membro sem nome da delegação da Coreia do Norte, dizendo que não haveria nenhum diálogo direto entre eles.

O norte-coreano anônimo foi citado na reportagem dizendo que a pressão dos EUA sobre Pyongyang e os exercícios militares da Coreia do Sul são sinais de que as condições prévias para tais negociações não foram atendidas.

(por Andrew Osborn)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters