Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Embaixador da Coreia do Norte na ONU, Han Tae Song, durante Conferência sobre Desarmamento, na Suíça 05/09/2017 REUTERS/Denis Balibouse

(reuters_tickers)

GENEBRA (Reuters) - A Coreia do Norte rejeitou nesta terça-feira uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que impôs sanções mais rígidas a Pyongyang, e disse que os Estados Unidos enfrentarão em breve "a maior dor" que já sentiram.

O embaixador norte-coreano, Han Tae Song, disse à Conferência de Desarmamento promovida pela ONU, em Genebra: "O regime de Washington disparou um confronto político, econômico e militar, está obcecado com o jogo selvagem de reverter o desenvolvimento de força nuclear pela Coreia do Norte, que já atingiu a fase de finalização".

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) impôs por unanimidade sanções contra a Coreia do Norte na segunda-feira devido ao sexto e mais poderoso teste nuclear do país, em 3 de setembro, estabelecendo uma proibição às exportações de produtos têxteis do país e limitando as importações de petróleo.

"Minha esperança é que o regime ouvirá a mensagem em alto e bom som e escolherá um caminho diferente", disse o embaixador de desarmamento dos Estados Unidos, Robert Woods, no fórum em Genebra, nesta terça-feira.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters