Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Ben Blanchard e Heekyong Yang

PEQUIM/SEUL (Reuters) - A Coreia do Norte sofreu um pequeno terremoto próximo ao local de testes nucleares neste sábado e o órgão monitor de proliferação nuclear e uma autoridade sul-coreana avaliaram que provavelmente não foi causado pelo homem, amenizando temores de que Pyongyang havia explodido outra bomba nuclear poucas semanas após a mais recente.

Autoridades chinesas de terremotos disseram que o tremor de magnitude 3,4 detectado às 5h29 (horário de Brasília) era uma “suposta explosão”, mas o CTBTO, que monitora testes nucleares, e uma autoridade da agência meteorológica da Coreia do Sul disseram acreditar ter sido um tremor natural.

    “Um método chave é analisar as ondas sísmicas ou ondas sísmicas acústicas e essas últimas podem ser detectadas em caso de um terremoto causado pelo homem”, disse a autoridade sul-coreana, que pediu anonimato. “Neste caso não vimos nada. Então até o momento estamos classificando isto como um terremoto natural.”

    O terremoto, que a Coreia do Sul disse ter magnitude 3,0, foi detectado no condado de Kilju, na província de Hamgyong Norte, onde está localizada a conhecida instalação nuclear norte-coreana de Punggyeri, disse a autoridade.

    Todos os seis testes nucleares anteriores da Coreia do Norte registraram terremotos de magnitude 4,3 ou acima disso. O teste mais recente, em 3 de setembro, registrou um tremor de magnitude 6,3.

    O Serviço Geológico dos Estados Unidos disse não poder confirmar conclusivamente se o tremor, que mediu como de magnitude 3,5, foi causado pelo homem ou natural.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters