Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Coreia do Sul aprova orçamento recorde de U$2,6 mi para visita olímpica de norte-coreanos

Equipe de líderes de torcida da Coreia do Norte em Pyeongchang, na Coreia do Sul 14/02/2018 REUTERS/Mike Segar

(reuters_tickers)

SEUL (Reuters) - A Coreia do Sul aprovou nesta quarta-feira o gasto de um valor recorde equivalente a 2,64 milhões de dólares para financiar a hospedagem de centenas de norte-coreanos durante a Olimpíada de Inverno de Pyeongchang.

O Ministério da Unificação disse que os recursos serão usados para gastos como acomodações e alimentação para a torcida organizada, a orquestra, atletas de taekwondo, jornalistas e pessoal de apoio que visitaram ou ainda se encontram na Coreia do Sul devido aos Jogos.

O grupo como um todo soma 424 norte-coreanos.

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, convidou esportistas, torcedores e autoridades da Coreia do Norte para os Jogos na tentativa de arrefecer meses de tensão entre Pyongyang, Seul e Washington devido aos programas nuclear e de mísseis do regime.

A cifra final do pagamento total por todos os norte-coreanos que visitaram o país durante o evento será revelada mais tarde, disse o porta-voz do ministério, Baik Tae-hyun, em um boletim.

Os custos para acolher a delegação de autoridades de alto nível, que incluiu Kim Yo Jong, irmã do líder norte-coreano, Kim Jong Un, não saíram do orçamento governamental, acrescentou Baik, sem dar detalhes.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) arcará com os gastos de 22 atletas norte-coreanos também presentes no vizinho do sul.

As viagens entre as duas Coreias têm sido impossíveis sem a aprovação dos dois governos desde a guerra de 1950-53, que dividiu a península e terminou em uma trégua, e não um tratado de paz.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.