Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Christine Kim e Kaori Kaneko

SEUL/TÓQUIO (Reuters) - O discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para a Organização das Nações Unidas, no qual ele disse que iria "destruir totalmente" a Coreia do Norte se ameaçado, reforçou a necessidade de Pyongyang perceber que precisa abandonar suas armas nucleares, disse a Coreia do Sul, nesta quarta-feira.

Em um discurso rígido durante a Assembleia-Geral da ONU na terça-feira, Trump ironizou o líder norte-coreano como um "homem-foguete" por seus constantes testes de mísseis balísticos.

"Nós vemos o discurso como retratando um posicionamento firme e específico sobre as questões-chave referentes a manutenção da paz e da segurança que a comunidade internacional e a Organização das Nações Unidas estão enfrentando", disse o gabinete do presidente sul-coreano, Moon Jae-in, em comunicado, nesta quarta-feira.

"Ele mostrou claramente o quão seriamente o governo dos Estados Unidos vê o programa nuclear da Coreia do Norte, já que o presidente passou uma quantidade incomum de tempo discutindo a questão", disse o comunicado da Casa Azul, sede da Presidência sul-coreana.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters