Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Corrige para esclarecer que Trump não atacou a reportagem sobre a investigação)

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez um ataque contundente no Twitter no início desta quinta-feira em reação a uma reportagem segundo a qual ele está sendo investigado por suposta obstrução de justiça por um conselheiro especial, que analisa suposta interferência da Rússia na eleição presidencial de 2016.

"Eles inventaram um conluio fajuto com a história dos russos, encontraram zero provas, então agora tentam a obstrução da justiça nessa história fajuta. Bacana", escreveu Trump no Twitter.

    Na quarta-feira, o jornal Washington Post, citando autoridades não identificadas, noticiou que o conselheiro especial Robert Mueller está investigando Trump devido a uma possível obstrução da justiça.

Mueller lidera o inquérito sobre a Rússia desde que foi indicado pelo vice-secretário de Justiça, Rod Rosenstein, no Departamento de Justiça, que supervisiona o FBI, a Polícia Federal dos EUA. Na semana passada, o ex-diretor do FBI James Comey disse ao Congresso que acredita ter sido demitido por Trump para minar a investigação da agência a respeito de Moscou.

O inquérito sobre a suposta obstrução da justiça de Trump teve início dias depois de Comey ser despedido, em 9 de maio, de acordo com pessoas com conhecimento do assunto, segundo o Washington Post.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters