Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Alexei Navalny, líder da oposição russa, fala com jornalistas durante audiência em tribunal de Moscou 12/06/2017 REUTERS/Sergei Karpukhin

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - Um tribunal russo condenou na terça-feira (horário local) o líder da oposição russa, Alexei Navalny, a 30 dias de prisão por violar repetidamente a lei sobre organização de reuniões públicas, informou um jornalista da Reuters.

Navalny foi detido enquanto saía de casa para um protesto anti-Kremlin no centro de Moscou na segunda-feira.

Milhares de manifestantes, incluindo muitos jovens, lotaram as ruas do centro de Moscou sob o comando de Navalny entoando gritos de "Rússia sem Putin" e "A Rússia vai ser livre".

Navalny, que organiza uma campanha para tentar derrubar o presidente Vladimir Putin na eleição presidencial do próximo ano, havia convocado protestos em massa em Moscou e em outras cidades contra o que ele diz ser um sistema corrupto de governo supervisionado por Putin.

O Kremlin tem repetidamente rejeitado essas alegações e acusa Navalny de tentar promover protestos irresponsavelmente.

(Reportagem de Svetlana Reiter e Anton Zverev)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters