Reuters internacional

Alexei Navalny, líder da oposição russa, fala com jornalistas durante audiência em tribunal de Moscou 12/06/2017 REUTERS/Sergei Karpukhin

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - Um tribunal russo condenou na terça-feira (horário local) o líder da oposição russa, Alexei Navalny, a 30 dias de prisão por violar repetidamente a lei sobre organização de reuniões públicas, informou um jornalista da Reuters.

Navalny foi detido enquanto saía de casa para um protesto anti-Kremlin no centro de Moscou na segunda-feira.

Milhares de manifestantes, incluindo muitos jovens, lotaram as ruas do centro de Moscou sob o comando de Navalny entoando gritos de "Rússia sem Putin" e "A Rússia vai ser livre".

Navalny, que organiza uma campanha para tentar derrubar o presidente Vladimir Putin na eleição presidencial do próximo ano, havia convocado protestos em massa em Moscou e em outras cidades contra o que ele diz ser um sistema corrupto de governo supervisionado por Putin.

O Kremlin tem repetidamente rejeitado essas alegações e acusa Navalny de tentar promover protestos irresponsavelmente.

(Reportagem de Svetlana Reiter e Anton Zverev)

Reuters

 Reuters internacional