Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Líder de oposição russo Alexei Navalny em carro de polícia, em Moscou 13/06/2017 REUTERS/Sergei Karpukhin

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - O líder de oposição russo Alexei Navalny foi detido pela polícia nesta sexta-feira quando deixava Moscou para participar de um comício pré-eleitoral em uma cidade do interior.

A Rússia realizará em março uma eleição presidencial na qual muitos acreditam que o atual ocupante do cargo, Vladimir Putin, concorrerá. Navalny também espera fazê-lo, apesar de a comissão central eleitoral do país tê-lo declarado inelegível devido a uma condenação judicial que ele diz ter tido motivação política.

Navalny disse nesta sexta-feira em redes sociais que a polícia o deteve no saguão de seu prédio e informou que queria interrogá-lo em uma delegacia.

O serviço de imprensa do Ministério do Interior em Moscou disse que Navalny foi detido devido a seus "pedidos frequentes para participar de eventos públicos sem autorização", segundo a agência de notícias Tass.

As autoridades afirmam que os protestos da oposição precisam ser pré-aprovados, mas Navalny já disse que a Constituição russa garante o direito de realizar livremente tais eventos.

Ele negou as acusações mais recentes da polícia nesta sexta-feira, escrevendo nas redes sociais que "eu nunca fiz isso".

Navalny deveria discursar em um comício pré-eleitoral na cidade de Nizhny Novgorod ainda nesta sexta-feira, parte de uma série de eventos regionais que ele esperava ajudá-lo a obter apoio para sua candidatura presidencial.

(Por Vladimir Soldatkin)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters