Reuters internacional

Ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, durante coletiva de imprensa em Viena, na Áustria. 19/06/2017 REUTERS/Leonhard Foeger

(reuters_tickers)

VIENA (Reuters) - Cuba disse nesta segunda-feira que o discurso em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou novas restrições a Havana foi um "espetáculo grotesco" e acrescentou que seu país não devolverá os chamados "fugitivos", acusados pela Justiça de seu ex-inimigo da Guerra Fria.

"No uso da lei nacional e do direito internacional... Cuba concedeu asilo político ou refúgio a defensores dos direitos civis nos Estados Unidos. Essas pessoas não serão devolvidas aos Estados Unidos, que carecem de base legal, política e moral para reclamá-los", disse o ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, a repórteres em Viena.

Trump anunciou na sexta-feira um posicionamento que reverte em parte a aproximação com Cuba realizada pelo ex-presidente norte-americano Barack Obama, na esteira do restabelecimento de relações com o país em 2015 após décadas de hostilidade.

(Reportagem da Mesa de Edição em espanhol)

Reuters

 Reuters internacional