Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

HAVANA (Reuters) - O Revolico.com, um popular site de anúncios classificados na Internet que dava aos cubanos acesso ao livre mercado, foi bloqueado na ilha de governo comunista, disseram internautas esta semana.
Nos últimos dias, quando tentam acessar a página do Revolico.com, que afirma ter mais de 1,5 milhão de anúncios consultados mensalmente, os cubanos têm sido desviados para a página Google.com.
De acordo com usuários e programadores, o que está acontecendo é que foi instalado um filtro para desviar as pessoas que consultam o site desde Cuba. Quando um usuário tecla "Revolico.com", um servidor o direciona para o Google.
O Revolico.com se converteu em mercado livre virtual em Cuba, país em que os bens de consumo tendem a ser escassos e caros.
Através da página do site, os cubanos com acesso à Internet compram e vendem de tudo, desde um automóvel Plymouth ano 1950 ou um lugar na fila de pedidos de visto na embaixada da Espanha.
A Internet em Cuba é controlada pelo monopólio estatal de comunicações ETECSA, uma empresa mista formada pelo governo cubano e a Telecom Itália.
Não está claro se o Estado cubano está bloqueando o acesso ao site, mas as autoridades cubanas já impediram no passado o acesso a páginas que consideravam "contrarrevolucionárias", incluindo blogs que fazem críticas a seu sistema socialista.
O Revolico.com, site hospedado num servidor nos Estados Unidos, está ao par do problema e está trabalhando para resolvê-lo, disse um administrador do site contatado pela Reuters fora de Cuba.

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters