Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Entrada do Aeroporto Internacional de Erbil, no Iraque 23/11/2015 REUTERS/Azad Lashkari

(reuters_tickers)

Por Raya Jalabi

ERBIL, Iraque (Reuters) - O governo regional do Curdistão rejeitou nesta quarta-feira um ultimato do governo iraquiano para entregar controle de seus aeroportos internacionais para Bagdá.

O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, reagindo ao referendo de independência realizado pelo governo autônomo curdo na segunda-feira, pediu que o Curdistão entregasse controle dos aeroportos de Erbil e Sulaimaniya ameaçando suspender vôos internacionais diretos com destino e saindo da região na sexta-feira.

Entretanto, o ministro de Transporte curdo, Mowlud Murad, disse, em coletiva de imprensa, na capital curda de Erbil, que manter o controle dos aeroportos e os vôos diretos para a Erbil é necessário para suas autoridades e forças de segurança como parte da luta contra militantes do Estado Islâmico.

Ele expressou a esperança de que a crise será resolvida até sexta-feira, uma vez que também prejudicaria a economia do Curdistão.

(Reportagem de Raya Jalabi em Erbil e Sarah Dadouch em Beirute)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters