Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um manifestante conservador ao lado de um grupo antifascista durante protestos opostos em Portland, nos Estados Unidos. 04/06/2017 REUTERS/Jim Urquhart

(reuters_tickers)

Por Terray Sylvester

PORTLAND, Oregon (Reuters) - Tropas de choque foram mobilizadas para o centro da cidade norte-americana de Portland, no domingo, para manter a ordem, depois que defensores e adversários do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se enfrentaram em protestos opostos, uma semana depois de assassinatos relacionados a questões raciais na maior cidade do Estado de Oregon.

O Comício de Livre Discurso de Trump reuniu centenas de manifestantes em uma praça pública perto da prefeitura, onde uma multidão muito maior de opositores e espectadores se aglomerou em três lados do parque, em um encontro que ficou tenso em alguns momentos, mas que foi principalmente pacífico.

Dezenas de manifestantes anti-Trump mascarados e cobertos de preto agitaram uma bandeira de "Ação Antifascista" contra ativistas pró-Trump que estavam do outro lado da rua, gritando: "Nazistas, vão para casa", enquanto membros do outro protesto, alguns carregando bandeiras dos Estados Unidos, entoavam: "EUA, EUA".

A polícia relatou 14 prisões ao longo do dia, e publicou no Twitter fotos de armas apreendidas de manifestantes, incluindo uma faca de caça, socos-inglêses, tacos, estilingues e diversos escudos feitos em casa. Não houve relato de feridos.

(Reportagem adicional de Steve Gorman em Los Angeles)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters