Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - Senadores democratas boicotaram nesta terça-feira uma votação em um comitê sobre dois indicados do presidente Donald Trump, Steve Mnuchin, para secretário do Tesouro, e Tom Price, para chefe do Departamento de Saúde e Serviços Humanos.

Pelo menos um democrata precisa estar presente para que a votação no comitê ocorra. Os democratas disseram que estavam postergando a votação porque queriam mais dados sobre as operações de Price com ações de uma empresa médica australiana e por causa de relatos de que o antigo banco de Mnuchin, OneWest, usou um processo de assinaturas automatizadas em documentos de execução de hipotecas, que aparentemente contradizem declarações que os indicados fizeram aos senadores.

O republicano Orrin Hatch, presidente do Comitê de Finanças do Senado, chamou o boicote democrata de “chocante” e “ofensivo”.

"Eles vão votar 'não'. Eles deixaram isso muito claro”, disse ele a outros republicanos no comitê. “Eu acho que eles devem parar de fazer pose e agir como idiotas. Qual é o problema com o outro partido? Eles estão tão amargurados com Donald Trump?”

O senador Ron Wyden, o principal democrata no comitê, afirmou a jornalistas que os democratas não estão prontos para avaliar os indicados. “Nós deixamos claro que precisamos de informação adicional para fazer esses julgamentos”, afirmou.

(Por Susan Cornwell e David Lawder)

Reuters