Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BERLIM (Reuters) - O pró-mercado Partido Democratas Livres da Alemanha (FDP) precisará aceitar cortes de impostos de renda menores do que visava anteriormente, afirmou seu líder nesta terça-feira, sinalizando uma concessão em discussões com dois outros partidos para formar um novo governo.

O líder do FDP, Christian Lindner, disse que seu partido não será capaz de conseguir isenções fiscais totalizando entre 30 e 40 bilhões de euros e que, ao invés disso, tentará fazer com que os Verdes e os conservadores aceitem uma abolição do "imposto de solidariedade" introduzido após a reunificação da Alemanha em 1990 para apoiar os Estados mais pobres do leste do país.

(Reportagem de Andreas Rinke)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters