Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Vice-líder do partido alemão Democratas Livres (FDP), Wolfgang Kubicki, durante coletiva de imprensa em Berlim 25/09/2017 REUTERS/Wolfgang Rattay

(reuters_tickers)

BERLIM (Reuters) - O vice-líder do partido alemão Democratas Livres (FDP) elogiou nesta quarta-feira o plano dos conservadores de nomear o ministro de Finanças, Wolfgang Schaeuble, como presidente do Parlamento, como um sinal de abertura da chanceler Angela Merkel a uma parceria tripla com o FDP e os Verdes.

Wolfgang Kubicki disse à rede de jornais RND que seu partido exigirá uma mudança na política fiscal como parte da "coalizão Jamaica" --nome que faz referência às cores preto, amarelo e verde dos três partidos e da bandeira da Jamaica.

"Eu estou satisfeito com o sinal da chanceler em direção a uma possível coalizão 'Jamaica'", disse Kubicki. "Caso o FDP se torne parte do governo, uma nova política fiscal será de importância central."

Kubicki e o líder do FDP, Christian Lindner, foram mencionados como possíveis candidatos para o cargo no Ministério de Finanças.

(Reportagem de Andrea Shalal)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters