Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Parisa Hafezi

ANCARA (Reuters) - Pelo menos 20 bombeiros foram mortos em Teerã quando um prédio comercial de 17 andares desmoronou sobre eles enquanto tentavam conter um incêndio, disse o prefeito da cidade nesta quinta-feira, de acordo com informações da televisão estatal iraniana.

“Ao menos 20 dos bombeiros que ficaram presos sob os escombros morreram”, disse o prefeito Mohammad Baqer Qalibaf. “Eles são mártires. Perderam suas vidas tentando ajudar pessoas.”

Qalibaf havia anteriormente dito que 25 bombeiros ficaram presos dentro do prédio. A TV estatal disse que o número de mortos pode ser maior. 

Soldados, cães farejadores e socorristas realizavam buscas nas ruínas do edifício Plasco, após seu colapso ter criado uma gigantesca nuvem de poeira. Uma das testemunhas descreveu a cena “como filme de terror”.

A TV estatal disse que pelo menos 78 pessoas, incluindo 45 bombeiros, haviam ficado feridas, e o resto do prédio continuava em chamas após seu colapso. A maioria dos feridos havia sido levada ao hospital e muitos foram rapidamente liberados. 

A agência de notícias Tasnim disse que soldados haviam sido enviados para ajudar a remover entulhos das ruínas em busca de sobreviventes. A agência relatou que um dos primeiros bombeiros a serem alcançados havia exigido permissão para voltar e salvar seu colega. 

A agência citou uma autoridade do gabinete do governador de Teerã, dizendo que um curto-circuito elétrico havia causado o incêndio, mas não havia confirmação imediata disso.  

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, ordenou uma investigação imediata e compensação para as pessoas afetadas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters