Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

KATMANDU (Reuters) - Um deslizamento de terra desencadeado pelas fortes chuvas no nordeste do Nepal neste sábado matou pelo menos oito pessoas, feriu 40, soterrou dezenas de casas e alimentou temores de inundações, disseram autoridades.

O deslizamento de terra criou uma barragem de lama que bloqueou o rio Sunkoshi, perto de Jure, no distrito Sindhupalchowk, cerca de 60 quilômetros a nordeste de Katmandu, aumentando os temores de inundações que poderiam chegar tão longe como em Bihar, no leste da Índia.

Funcionários do Ministério do Interior disseram que oito corpos foram recuperados até agora dos escombros de casas destruídas e que as operações de busca e resgate estavam em andamento.

Helicópteros do Exército levaram sete feridos, incluindo um cidadão belga, para tratamento em Katmandu, afirmou o porta-voz do Exército do Nepal, Jagadish Pokharel.

O rio Sunkoshi é popular para rafting, o que normalmente não é feito durante a estação chuvosa.

Pokharel disse que os soldados começaram a abrir a barragem com duas explosões controladas para liberar água e evitar enchentes. "É muito sério. Estamos muito preocupados com as consequências se isso causar grandes inundações", acrescentou.

Um funcionário do Ministério do Interior disse que o Ministério das Relações Exteriores foi acionado para pedir ajuda dos vizinhos China e Índia a fim de abrir a barragem de uma forma controlada.

"Precisamos de apoios logísticos, como equipamento para abrir a barragem, conselhos de especialistas a respeito de como ela poderia ser dividida e como evitar grandes desastres caso a água seja liberada de repente", disse outro funcionário do ministério, Yadav Koirala, à Reuters.

O Nepal também instou a Índia a permanecer alerta e pronta para abrir as comportas da barragem de Koshi, na região de fronteira, caso haja inundações repentinas, afirmou Koirala.

Os sobreviventes disseram que o acidente aconteceu enquanto eles estavam dormindo.

"Tudo começou a cair de repente. Eu não tinha visto um desastre como esse antes", disse Durga Lal Shrestha, que ficou ferida no deslizamento de terra, à Reuters TV em uma cama de hospital, em Katmandu.

Reuters