Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE (Reuters) - Uma explosão em um prédio residencial onde acredita-se estavam armazenas armas e munição na província de Idlib, dominada por rebeldes sírios, matou pelo menos 39 pessoas, incluindo 12 crianças no domingo, disse um monitor de guerra.

A explosão aconteceu na cidade de Sarmada, perto da fronteira com a Turquia e ao norte da capital da província de Idlib, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos, acrescentando que 12 crianças estão entre as 39 vítimas.

Os civis sírios, deslocados durante a longa guerra de sete anos do país, viviam no prédio que também era usado por um traficante de armas, disse o Observatório.

Os Capacetes Brancos da Síria, um grupo de equipes de resgate estabelecido em áreas controladas pelos rebeldes do país, também disseram no Twitter que 36 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas na explosão , e que até agora 10 pessoas foram retiradas dos escombros.

Eles disseram que a causa da explosão, que derrubou todo o prédio de vários andares, era desconhecida.

A província de Idlib está no último território ainda ocupado por rebeldes que se opõem ao governo do presidente Bashar al-Assad.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters