Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

SÃO PAULO (Reuters) - O diretor da CIA, John Brennan, fez neste domingo uma severa censura ao presidente eleito Donald Trump, que assume a presidência dos Estados Unidos na semana que vem, alertando-o contra a absolvição da Rússia por ações recentes e para observar o que diz.

"A espontaneidade não é algo que proteja os interesses da segurança nacional e, portanto, quando ele fala ou quando reage, basta ter certeza de que as implicações e o impacto nos Estados Unidos podem ser profundos", disse Brennan no programa de televisão "Fox News Sunday".

"É mais do que apenas sobre o Sr. Trump, é sobre os Estados Unidos da América", disse o diretor que está deixando o cargo.

(Por Doina Chiacu)

Reuters