Navigation

Diretor-geral da OMS pede que nações mais ricas se juntem ao Covax até 6ª-feira

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus durante entrevista coletiva em Genebra 03/07/2020 Fabrice Coffrini/Pool via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 14. setembro 2020 - 17:08

ZURIQUE (Reuters) - Os países devem aderir ao plano internacional de alocação de vacinas contra Covid-19 coliderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) até sexta-feira para ajudar a garantir que as imunizações sejam distribuídas de forma justa e eficiente, disse o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta segunda-feira.

Até agora, 92 nações de renda mais baixa estão buscando assistência por meio do Covax, parte da ACT, aliança global para acelerar o desenvolvimento, a produção e o acesso equitativo a testes, tratamentos e vacinas contra a Covid-19. Cerca de 80 países de renda mais alta expressaram interesse, mas muitos ainda precisam confirmar sua intenção de aderir ao plano até o final desta semana.

"Se as pessoas em países de baixa e média renda perderem as vacinas, o vírus continuará a matar, e a recuperação econômica global será atrasada", disse Tedros em um evento regional da OMS para a Europa que foi transmitido virtualmente.

(Por John Miller)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.