Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Michael e Shields

ZURIQUE (Reuters) - Eleitores suíços rejeitaram elevar a idade de aposentadoria para mulheres para 65 anos num referendo realizado neste domingo, ao reforçar o sistema de pensão da rica nação quando uma leva de Baby Boomers (pessoas nascidas entre 1946 e 1964) para de trabalhar.

As autoridades que pressionam pela primeira séria reforma do sitema de pensão em duas décadas têm alertado que os benefícios da velhice estão cada vez mais em risco, à medida que a expectativa de vida aumenta e as taxas de juros permanecem em níveis excepcionalmente baixos, reduzindo os rendimentos dos investimentos.

Mas o projeto caiu por uma margem de 53-47 por cento, enviando o governo de volta ao rascunho sobre a questão social espinhosa.

O pacote recusado no âmbito do sistema suíço de democracia direta incluía tornar a aposentadoria entre 62 e 70 anos mais flexível e aumentar a taxa padrão de imposto sobre o valor agregado (IVA) de 2021 para ajudar a financiar o sistema de pensão esticado.

Procurava garantir o nível de pensões até 2030, reduzindo os custos e aumentando a receita adicional.

As taxas mínimas de pagamento teriam diminuído gradualmente e as contribuições dos trabalhadores aumentariam, enquanto as pensões públicas para todos os novos destinatários subiriam em 70 francos suíços (US$ 72,25) por mês.

A idade de aposentadoria das mulheres seria elevada gradualmente a 65 anos, a mesma dos homens.

"Isso não é vida", reclamou a caixa de um quiosque de 49 anos, que se identificou apenas como Angie. "Você vai direto do trabalho para o cemitério."

Alguns críticos queixaram-se de que a maior idade de aposentadoria para as mulheres e taxas de IVA mais elevadas eram injustas, enquanto outras se opunham à expansão dos benefícios públicos e afirmavam que as reformas apenas adiaram uma década ao invés de resolver os problemas financeiros do sistema.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters