Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Neil Gorsuch durante sabatina no Senado dos EUA 22/03/2017 REUTERS/Jim Bourg

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O Senado dos Estados Unidos, controlado pelos republicanos, deu a Donald Trump na sexta-feira seu maior triunfo no início de seu mandato na Presidência do país, ao confirmar seu indicado para a Suprema Corte, superando a oposição democrata e restaurando a maioria conservadora na mais alta instância do Judiciário dos EUA.

O Senado, que no ano passado se recusou a considerar o indicado do então presidente Barack Obama para a corte, votou para aprovar a escolha do republicano Trump, o juiz da Corte de apelações do Colorado Neil Gorsuch, para um cargo vitalício.

O placar da votação foi de 54 a 45.

A confirmação do nome de Gorsuch encerra a mais longa vacância na Suprema Corte dos EUA desde 1862, durante a Guerra Civil Americana, com o tribunal com um juiz a menos por quase 14 meses, desde que o juiz conservador Antonin Scalia morreu em 13 de fevereiro de 2016.

(Por Lawrence Hurley e Andrew Chung)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters