Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Puzder durante evento em Beverly Hills. 30/4/2012. REUTERS/Fred Prouser

(reuters_tickers)

Por Sarah N. Lynch

WASHINGTON (Reuters) - Em um revés para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seu indicado para secretário do Trabalho, Andrew Puzder, retirou o nome da consideração dos senadores nesta quarta-feira em meio a preocupações de que ele poderia não reunir os votos necessários no Senado para ser confirmado.

A decisão de Puzder é mais um golpe para a Casa Branca nesta semana, ainda sofrendo com a renúncia abrupta de segunda-feira à noite do conselheiro de segurança nacional Michael Flynn, depois de menos de um mês no cargo.

Puzder, executivo da CKE Restaurants, que atua na franquia de cadeias de fast-food incluindo Hardee's e Carl's Jr, tem sido alvo de controvérsias, queixas e potenciais conflitos.

Ele admitiu no início deste mês que ele e sua esposa haviam contratado uma pessoa sem documentos como empregada doméstica. Puzder enfrentou ainda uma onda de queixas e casos judiciais trazida nas últimas semanas e meses por trabalhadores contra seus negócios e suas franquias.

"Após cuidadosa consideração e discussões com minha família, estou retirando minha nomeação para secretário do Trabalho", disse Puzder em um comunicado.

A desistência de Puzder acontece um dia antes da audiência de confirmação.

Reuters