Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Lixo em canal do Rio de Janeiro 31/03/2015 REUTERS/Sergio Moraes

(reuters_tickers)

(Reuters) - Cientistas do Reino Unido e dos Estados Unidos anunciaram a criação de uma enzima devoradora de plástico que no futuro poderá ajudar no combate à poluição.

A enzima é capaz de digerir polietileno tereftalato, ou PET -- uma forma de plástico patenteada nos anos 1940 e hoje usada em milhões de toneladas de garrafas plásticas. O PET pode persistir no meio ambiente durante séculos, e atualmente polui vastas áreas de terra e mar no mundo todo.

Pesquisadores da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido, e do Laboratório Nacional de Energia Renovável do Departamento de Energia dos EUA fizeram a descoberta quando examinavam a estrutura de uma enzima natural que se acredita ter se desenvolvido em um centro de reciclagem de dejetos do Japão.

Ao perceber que a enzima estava ajudando uma bactéria a decompor, ou digerir, plástico PET, os pesquisadores decidiram "mexer" em sua estrutura acrescentando alguns aminoácidos, explicou John McGeehan, professor de Portsmouth que coliderou o trabalho.

Isso levou a uma mudança imprevista nas ações da enzima que permitiu que sua capacidade de devorar plástico se acelerasse.

"Fizemos uma versão aprimorada da enzima, melhor do que a natural", contou McGeehan à Reuters em uma entrevista. "Isso é realmente empolgante, porque significa que existe potencial para otimizar a enzima ainda mais".

A equipe, cuja descoberta foi publicada na segunda-feira no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences, trabalha agora para aprimorar a enzima ainda mais para ver se consegue torná-la capaz de decompor plásticos PET em escala industrial.

"É perfeitamente possível que nos próximos anos vejamos um processo industrialmente viável de decompor o PET, e potencialmente outros (plásticos), em seus elementos originais para que possam ser reciclados de forma sustentável", disse McGeehan.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters