Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente turco, Tayyip Erdogan, faz um discurso durante uma reunião em Istambul, Turquia 19/03/2017 REUTERS/Murad Sezer

(reuters_tickers)

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente turco, Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira que após o referendo de abril a Turqia pode rever as relações com a Europa, que descreveu como "fascista e cruel" e com comportamento semelhante ao da era antes da Segunda Guerra Mundial.

A Turquia e a Europa travam atualmente uma disputa diplomática, com Ancara acusando alguns países europeus, como Alemanha e Holanda, de aplicarem o que disse serem "métodos nazistas" ao proibirem comícios de ministros turcos para expatriados antes de uma votação-chave que pode ampliar os poderes de Erdogan.

A Turquia não será mais ameaçada pelo processo de adesão à União Europeia (UE), disse Erdogan, acrescentando que, a partir de agora, não permitirá que nenhuma europeu em território turco realize "espionagem" sob vários pretextos.

(Reportagem de Tuvan Gumrukcu e Ece Toksabay)

Reuters