Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

James Mattis, indicado do presidente eleito dos EUA, Donald Trump, para secretário de Defesa. 03/01/2017. REUTERS/Joshua Roberts

(reuters_tickers)

Por Phil Stewart e Idrees Ali

WASHINGTON (Reuters) - A escolha do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, para liderar o Pentágono disse ao Congresso nesta quinta-feira que os EUA precisam estar prontos para confrontar o comportamento da Rússia em áreas onde os dois países não podem cooperar, mesmo que tenha apoiado a proposta de Trump de cooperar com Moscou.

Os comentários do general da reserva dos Fuzileiros Navais James Mattis em respostas escritas às perguntas do Congresso devem definir o tom para a audiência de confirmação do Comitê de Serviços Armados do Senado, que teve início às 12h30 (horário de Brasília).

"Nos comprometemos com a Rússia mesmo durante os dias mais sombrios da Guerra Fria e apoio o desejo do presidente eleito de se comprometer com a Rússia agora", escreveu Mattis.

"Ao mesmo tempo, quando identificamos outras áreas onde não podemos cooperar, devemos confrontar o comportamento da Rússia, e nos defender caso a Rússia escolha agir contrariamente aos nosso interesses."

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters