Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MADRI (Reuters) - Espanhóis encheram as ruas de Madri e estenderam bandeiras nas sacadas, nesta quinta-feira, quando unionistas aproveitaram o desfile militar de um feriado para mostrar união diante das iniciativas adotadas pela Catalunha para declarar sua independência.

A intenção da região rica do nordeste espanhol de se separar mergulhou a Espanha em sua maior crise política desde o golpe militar fracassado de 1981, e Madri ameaça destituir o governo catalão se este for adiante em sua busca pela independência.

Nesta quinta-feira o desfile que marca o aniversário da chegada de Cristóvão Colombo às Américas a mando da coroa espanhola ocorreu em uma cidade já decorada com bandeiras expostas por cidadãos como sinal de união.

As tensões entre o governo central e a Catalunha continuam altas desde que o líder da região assinou uma declaração simbólica de independência na terça-feira, amparado nos resultados de um referendo de 1o de outubro que Madri declarou ilegal.

O chefe do governo catalão, Carles Puigdemont, não chegou a pedir uma moção de independência ao Parlamento regional, o que decepcionou muitos de seus seguidores.

Já o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, deu a Puigdemont oito dias para desistir de sua iniciativa de independência ou enfrentar a suspensão da autonomia política de sua região.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters