Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Agente de segurança da Catalunha perto da avenida Las Ramblas, onde uma van atropelou pedestres, em Barcelona 18/08/2017 REUTERS/Sergio Perez

(reuters_tickers)

Por Andrés González e Richard Martin

BARCELONA (Reuters) - A Espanha iniciou nesta sexta-feira uma operação antiterrorismo na Catalunha para capturar um suposto militante islâmico que atropelou uma multidão com uma van em Barcelona, deixando 13 mortos, em um ataque que autoridades relacionaram com outro incidente em Cambrils, também na Catalunha.

O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque letal em Las Ramblas, a avenida turística mais famosa de Barcelona. Mais de 100 pessoas ficaram feridas e o número de mortos ainda pode aumentar.

As primeiras hipóteses da investigação indicam que uma célula extremista de cerca de oito pessoas conduziu os ataques com veículos, depois que não conseguiu realizar seu plano inicial de usar bombas de butano, disse nesta sexta-feira uma fonte judicial.

Enquanto realizavam buscas pelo motorista da van, que fugiu a pé, agentes de segurança evitaram outro ataque na região costeira de Cambrils, na província de Tarragona, ao atirar contra cinco supostos agressores que atropelaram diversas pessoas ferindo seis civis e um policial.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters