Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Roberto Mignucci

PENNE, Itália (Reuters) - As esperanças de se encontrar sobreviventes diminuíram nesta quinta-feira, mais de 24 depois da avalanche que atingiu um hotel de montanha de luxo na Itália, soterrando até 30 pessoas sob toneladas de neve e destroços.

A defesa civil disse que apenas dois corpos haviam sido recuperados, mas o seu chefe afirmou que a busca por vítimas e possíveis sobreviventes continuaria durante a noite.

"Sempre há esperança. Se não houvesse esperança, a equipe não daria tudo de si”, afirmou Fabrizio Curcio à imprensa. Ele disse que o seu pessoal “continuaria a fazer tudo o que fosse possível durante a noite”, apesar de as condições serem bem mais difíceis do que durante o dia.

O desastre ocorreu horas depois de quatro terremotos de magnitude acima de 5 atingirem a região central da Itália.

Titti Postiglione, chefe da seção de emergência da Defesa Civil, disse que poderia cair mais neve dos picos da cadeia de montanhas de Gran Sasso na região central de Abruzzo, porque a temperatura estava aumentando, ao mesmo tempo que novos tremores eram possíveis.

"Essa é uma operação de resgate bastante complexa”, disse ela.

Cumes do telhado e uma seção de janelas eram as únicas partes visíveis do Hotel Rigopiano, de quatro andares, depois que uma parede de neve atingiu a instalação de quatro estrelas na noite de quarta-feira.

"Essa é uma tragédia de enormes proporções”, afirmou a ministra da Saúde, Beatrice Lorenzin.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters