Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Natalia Zinets

KIEV (Reuters) - A esposa ucraniana de um checheno acusado pela Rússia de esquematizar o assassinato do presidente Vladimir Putin foi morta a tiros nos arredores de Kiev nesta segunda-feira, em um ataque que também feriu seu marido, disseram autoridades do Ministério do Interior da Ucrânia.

Amina Okuyeva e Adam Osmayev estavam em um carro que foi baleado próximo a um cruzamento ferroviário nos arredores da capital, disseram os assessores do Ministério do Interior Anton Gerashchenko e Zoryan Shkiryak em publicações separadas no Facebook.

O incidente segue um ataque a bomba contra um veículo em Kiev na quinta-feira da semana passada, no qual duas pessoas foram mortas e três ficaram feridas, incluindo Ihor Mosiychuk, membro da oposição populista Partido Radical.

Okuyeva possuía ligações com Mosiychuk, tendo no passado trabalhado para ele como assessora.

“Como resultado dos ferimentos que sofreu, Amina morreu. Adam Osmayev ficou ferido, mas irá sobreviver. Eu acabei de conversar com ele por telefone”, disse Gerashchenko.

O incidente é a segunda tentativa neste ano contra a vida de Osmayev, da região russa da Chechênia, de maioria muçulmana. Em junho, ele sobreviveu a um ataque de um atirador, que em troca foi baleado e ferido por Okuyeva.

Gerashchenko e Shkiryak não sugeriram um motivo para o incidente mais recente. 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters