Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE (Reuters) - O grupo militante Estado Islâmico executou 700 membros de uma tribo com a qual estava em confronto no leste da Síria nas últimas duas semanas, a maioria deles civis, disse um grupo de monitoramento de direitos humanos neste sábado.

O Observatório Síria para Direitos Humanos, que monitora violência em todos os lados do conflito, que já dura três anos, disse que fontes confiáveis relataram que decapitações foram usadas para executar diversas pessoas da tribo al-Sheitaat, da província Deir al-Zor.

(Por Oliver Holmes)

Reuters