Reuters internacional

CAIRO (Reuters) - O Estado Islâmico disse no sábado que seus combatentes realizaram o ataque que matou dezenas de cristãos egípcios na sexta-feira, de acordo com um comunicado do grupo.

"Uma unidade de segurança dos soldados do califado montou um posto de controle para emboscar dezenas de cristãos que se dirigiam ao mosteiro de São Samuel, a oeste da cidade de Minya", disse o comunicado.

Testemunhas oculares disseram na sexta-feira que homens mascarados abordaram vários veículos transportando cristãos e abriram fogo, matando pelo menos 29 e ferindo 24.

(Reportagem de Omar Fahm)

Reuters

 Reuters internacional