Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Guarda de segurança impede fotógrafos de se aproximarem de hotel em Manila após ataque, nas Filipinas. REUTERS/Erik De Castro

(reuters_tickers)

CAIRO (Reuters) - O Estado Islâmico reivindicou responsabilidade pelo ataque em um cassino na capital filipina, Manila, que deixou ao menos 36 mortos nesta sexta-feira, informou a agência de notícias do grupo, Amaq, após autoridades filipinas afirmarem não haver qualquer evidência de envolvimento de militantes.

Um homem armado invadiu o centro de entretenimento Resorts World Manila nesta sexta-feira (horário local), colocando fogo nas mesas de jogo e provocando ao menos 36 mortes, todas por sufocamento, no que autoridades acreditam ter sido uma tentativa fracassada de assalto.

"Combatentes do Estado Islâmico realizaram o ataque de Manila nas Filipinas", disse a agência de notícias do grupo militante.

(Reportagem de Ahmed Tolba)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters